Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Desabafos á Fernando Pessoa

Neste blog tratarei de falar-vos de poesia, nomeadamente de boa poesia. Espero que gostem...

Desabafos á Fernando Pessoa

Neste blog tratarei de falar-vos de poesia, nomeadamente de boa poesia. Espero que gostem...

Opinião de dois livros vs a sua versão cinematografia

01.11.19, S.C.Jesus

Começarei por abordar o livro " The son is also a star", o li na lingua inglesa mas pode ser traduzido " O sol tambèm é uma estrela. A escritora é a mesma do livro " Everting, everting", apesar de ter gostado desse livro, considero este muito superior.

Narra a historia de dois jovens com etenias diferentes. Daniel é um jovem coreano-americano, em que a familia tem o ver de lincenciar-se em medicina.  Mas ele sempre amou declamar poesia. Acredita no destino e que nada acontece por acaso.

Natasha (a protagonista desta historia) é de mente realista e extremamente cientifica. Para ela os amores a primeira correspondem a uma ilusão, ou seja, todo o que a ciência não consegue comprovar ela não acredita.  Ela ao contrário de Daniel está em risco de ser deportada, um vez que o seu irmão nasceu na Jamaica.

Como uma afro-americana e um coreano-americano podem se apaixonar num dia? Daniel e Natasha se cruzam pela primeira vez, ambos em ideias importantes que podem alterar a vida de ambos.

Daniel pretende seguir o sonho do seu pai e conseguir o cardo de médico nalgum grande hospital. Já Natasha pretende insistir para a sua família não ser deportada. Ela sente que a América é o seu lar, pois foi nos Estados Unidos que nasceu e viveu , e não se veria a viver noutro lugar.

Através de 36 perguntas, Daniel tentará mudar a mente realista da protagonista e fazê-la ver que o amor acontece nos lugares mais improváveis. A medida que se conhecem mais, Daniel compreende que não pretende ser médico. Deve insistir no seu sonho de ser poeta. E Natasha que queria ser investigadora acaba por descobri que o seu sonho é ser astrónoma.

O amor sobrevive?

Em ambos os casos (livro e filme) os finais são em aberto. O público pode imaginar que ficam juntos ou que aquele foi apenas um encontro que marcou o destino de ambos. Outra hipótese pode imaginar ambos já idosos a reencontrarem-se de novo e como amigos partilharem suas memórias.

Eu como romântica que sou imagino que o amor vence sempre, e apesar de todos os obstáculos (como a deportação de Natasha), eles encontrariam um meio de manter o contacto e no fim começar um relacionamento.

Algumas diferenças entre o filme e o livro:

Natasha não é logo deportado, espera mais um dia para fazer a sua viagem para Jamaica, enquanto no livro ela é logo deportada;

Daniel não tem tempo para se despedir dela (no filme ele vai pô-la ao aeroporto);

Daniel no livro segue o sonho do seu pai e se tona médico, no filme ele segue seu sonho e se torna poeta;

As cenas que mais gostei:

O episódio do Karaoke, Daniel canta com muita euforia para ‘Tasha mas gostei mais da musica escolhido no livro “ Chance of me”, achei que a musica que escolheram no filme nada tinha a ver com os personagens. E o momento em que Natasha pede para Daniel escrever um poema ao sol, pois ele também é essencial. E está explicado o motivo deste titulo tão extraordinário.

O final que gosto mais?

Foi o do filme. Pois ambos cumpriram os seus sonhos.  

Nesta caso não consigo decidir se gostei mais do filme do que o livro. Por considerar que os actores foram bem escolhidos, com uma boa química num simples olhar conseguem-nos prender ao ecrã.

 

Este filme pode parecer uma especie de 50 sombras juveniel. Mas acho muito melhor escrito e tem algumas cenas muito bonitas. A escritor escrevia numa platafoma wattapd, tal como eu escreve e outras milhares de pessoas, e a série de livros fez sucesso. Este é apenas o primeiro, da narrativa de um amor possessivo entre Tessa e Hardin.

Anne, ao contràrio de Natasha ou Bella, é uma rapariga bastante independente e tenta se afastar do rapaz rebelde ( o Hardin). Mas sua amiga Tristan, sua colega de quarto de uma universidade, insiste para ela ir as festas académicas. Ela acaba por entrar nesse grupo. Através dele ela conhece o misterioso Hardin ( que tem um caso com todas as raparigas, mas namorar nada). Mas Tessa surge como um desafio para ele, pois ela o rejeita. 

A medida que o ano lectivo avança, Anne descobre que Hardin afinal é inteligente. Gosta de clàssicos como " O grande gatsbay". Ambos argumentam nas aulas de Literatura sobre o casal principal de "Orgulho e perconceito". A partir desse momento vai-se criando um ambiente cada vez mais intenso. 

Ela conhece o seu irmão por parte de pai, da qual ele não tem uma boa relação. Hardin acaba por levá-la ao seu refúgio (um enorme lago), os dois nadam e a paixão que sentem um pelo outro se torna mais evidente. Entendem então que não conseguem ser apenas amigos, e decidem tentar ter um relacionamento. Claro que vai acontecer muitos problemas por o meio, como a mãe não aceitar tal relação e de uma ex. amante tentar destruir a relação verdadeira que ambos estão a construir. Pois Hardin pela primeira vez está de facto apaixonada, mas não sabe o que fazer pois tem muitas feridas por curar. Como o seu relacionamento difícil com o seu pai. Tessa tentará descobrir o que tanto o aflige, apesar de ele não querê-lo do seu lado nos momentos de sofrimento.

Algumas diferenças:

O relacionamento desenvolve-se rápido de mais, no livro demora muito mais tempo;

O final do filme tem um impacto mais forte pois ele escreve uma carta, em que é muito verdadeiro e admite todo o que sente, no livro ele admite apenas face a face que a ama e sabemos que hoje em dia dizer “te amo” tornou-se nalgo vago;

O que mais me marcou:

- A carta em que ele admite em que ela é a sua Elizabeth (Orgulho e Preconceito), e que a pessoa mais importante da sua vida é ela

Gostei mais do final do filme, já expliquei as razões.  

Entre o livro e o filme, eu prefiro o filme pois cortaram muitos pormenores interessantes e como já referi o relacionalmente deles evolui aos poucos.

 

Recomendo como livro e filme “ The son is also a star”, pois aborda um relacionamento entre etnias diferentes, a questão da deportação e as personagens são fascinantes. Daniel com a sua mente sonhadora e artística e Natasha com a sua mente racional e científica. E o destino provando que o amor é possível em cada nação, raça e religião.