Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos á Fernando Pessoa

Neste blog tratarei de falar-vos de poesia, nomeadamente de boa poesia. Espero que gostem...

Desabafos á Fernando Pessoa

Neste blog tratarei de falar-vos de poesia, nomeadamente de boa poesia. Espero que gostem...

Melhores leituras de verão

05.08.18, S.C.Jesus

        O Verão tem sido uma temporada repleta de banhos de sol, caminhadas e viagens. Este tem sido um ano fantástico com muitos livros e experiencias maravilhosas.

Ultrapassei a muito o meu objectio de alcançar os 100 livros. E neste Verão consegui chegar ao patarmar dos 200.

Seguidamente enumerarei alguns dos melhores livros que li nestas férias:

- Orlando: Um clássico de uma das escritoras preferidas. Virgínia Wolf, escritora inglesa do século XIX e com uma escrita modernista. É principlamente conhecida pelas obras "Mrs Dalloway"; "Rumo ao Farol" ( na minha opinião uma das suas melhores obras) e esta obra que abordarei.

Orlando é um relato biográfico de uma figura que era homem e de repente se transforma em mulher. O mais importante não é a personalidade de Orlando ( apesar de ser uma personagem bastante complexa) mas o ambiente e tempo em que se passa a narração. A idade de ouro da rainha Isabel II e a da revolução industrial no reinado da rainha Victoria

- A cidade e as serras: É um romance de Eça de Queirós. O precursor do realismo em Portugal. As suas obras são fontes de críticas e ironias a sociedade do seu tempo. Neste livro, Jacinto é um homem do campo mas necessita de viver nas grandes civilizações. Pelo contrário, Zé vive tranquilo nas serras e não gosta da confusão das cidades. Ao longo da narração, os dois vão aprenderendo que tanto as cidades como as serras tem os seus benefícios e as suas dificuldades

- Da terra á lua: Jules Verne é dos maiores escritores de ficção científica. Foi um grande visionário. E nesta obra ele volta a prever mais um grande acontecimento. A chegada do homem a lua. Algo que parecia fantasiosa mas mudou completamente os padrões da humanidade.

- O rei do inverno: Uma releitura realista da lenda do rei Artur. Artur é visto nesta história mais como um guerreiro do que um heroí predestinado. Merlin parece um fantasma e Lancelot não é o cavaleiro perfeito. Derfel e Nemie são as personagens que narram as história e que se destacam

- O sangue dos outros: Primeira obra que leio de Simone de Beauvoir, e não me desiludiu. Personagens independentes que lutam para atingir os seus objectivos. Tal como Satre, Simone pertence ao movimento existencialista e por isso os seus romances são bastante reflexivos.

Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.