Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos á Fernando Pessoa

Neste blog tratarei de falar-vos de poesia, nomeadamente de boa poesia. Espero que gostem...

Desabafos á Fernando Pessoa

Neste blog tratarei de falar-vos de poesia, nomeadamente de boa poesia. Espero que gostem...

Madre Paula - Livro vs Série

por S.C.Jesus, em 06.07.17

 

       Madre Paula foi uma das freiras mais famosas da História de Portugal, por ser amante do rei sol D.João V. Infelizmente a vida real não é como os contos de fadas. E Paula não pode ser realizada no seu amor, uma vez que o rei nunca iria preferi-la á rainha. Pois Maria de Áustria era a mulher dos seus filhos,filhos que seriam rei e princesa respectivamente. 

Muitos a criticaram por não ter sido fiel aos seus votos de castidade, se ter rendido aos pecados da carne. Mas quem suportaria viver inclausurado, contra a sua vontade, num convento?

 

    Patrícia Muller escreve um romance inspirado na história de amor proibido entre Madre Paula e o rei. D.João V ficou conhecido pelas suas inúmeras amantes, tal como Henrique VIII ficou conhecido em Inglaterra por ter se casado com várias mulheres. Mas contam as histórias que Madre Paula foi a mulher que ele verdadeiramente amou. Será verdade? Sou daquelas pessoas que só acreditam vendo... E D.João V não se mostrou um homem apaixonado nos livros de História.

Quanto ao romance em si, na primeira vez que o li fiquei um pouco chocada com as cenas descritas de sexo entre Paula e o rei. Talvez seja por isso que nessa altura desconsiderei dar 5 estrelas... Mas este ano, por causa da série que estreou baseada nesse romance, estou a rele-lo e achar um romance magnífico. Essas cenas já não me chocam e estou cada vez mais comovida com a história de Paula. 

 

No que diz respeito á série, por enquanto não posso formular uma opinião completa, apenas vi o primeiro capítulo. É daquelas séries que dá semanalmente. Mas me parece que é uma adaptação bem fiel. Adorei a actriz que escolheram para fazer de Madre Paula. Joana Santos é uma daquelas actrizes que estão dispostas a desempenhar qualquer papel e o faz brilhantemente.

 

A Madre Paula intrepertada por Joana é uma mulher rebelde, destemida e que não gosta de seguir as regras. Foi mesmo assim que  imaginei esta freira.

 

Outros dos actores de quem tenho gostado de ver na série é o jovem actor que faz do conde Vimoso. No livro não me agradou muito o conde, pois a maltratou muito. Na série o conde parece mais amoroso e sedutor.

 

 

Por último penso que escolherem mal o actor para intrepretar o rei. Esperava alguém mais charmoso e persuasivo. E para ser sincera nunca foi muito fã do Paulo Pires. Preferia que tivessem escolhido o Pedro Grange ou Ricardo Pereira. 

 

Por último gostaria de deixar-vos um trecho do romance:

" Sei o que me chamam pelas costas de rameira.

Como se os pecados deles fossem diferentes dos meus. O meu pecado? Traí a Deus com um homem. Um rei. Tivemos um filho, prova viva da minha culpa. Não choro, não me arrependo. Que falem, exprimentem viver atrás das grades, reclusos num palácio de ouro. Nascessem pobres, mal tendo o que comer, chegassem a amar a ponto de não poderem saber se estão vivos ou mortos. 

Saberiam o que é caminhar nos meus sapatos e poderiam ensiar todos os julgamentos do mundo. Iam dar se mal. Se o senhor me perdoou, também eu me perdoei. (...)

Tres decádas de monja, recolhida no mosteiro de Odivelas desde que me lembro. A  memória já não é certa mas basta fechar os olhos, como no jogo da minha irmã, e recordo-lhe a boca cheia e vermelha, os olhos escuros como o diabo, que me viam a transparencia, a força com que me apertava o peito e dizia:

 - Amor."

 

Pretendo publicar uma opinião completa sobre a série quando ver todos os episódios.

 

Até lá desejo-vos umas boas férias e um bom trabalho para quem ainda está a trabalhar!

 

Dissertação de mestrado, concerto dos Amor Electro e novas amizades

por S.C.Jesus, em 01.07.17

 

1/07/2017

 

Querido Pessoa,

 

    É já 2:30 da manhã e estou sem sono. Tudo por ter assistido um concerto dos Amor Electro. Foi incrível! Nunca esperei ficar tão entusiasmada para assistir um concerto. É verdade que a banda é bastante emblemática. E também a vocalista tem uma voz poderosa. Mas não costumo ouvir as suas músicas frequentemente.

No entanto a energia desta bela noite, a energia de Marisa Liz e a sonoridade dos vários estilos de música fizeram do concerto o melhor da minha vida. Há bandas e artistas que marcam gerações. Os Amor Electro será uma delas. 

    Tive uma grande supresa. Encontrei um antigo colega do secundário. Continua lindo e simpático... E ainda se lembra de mim. Conheci outro rapaz pelo twitter. Ele é indiano e adora o Harry Potter. Que agradável conhecer culturas diferentes da nossa! Ele é hundu e vive no Mumbai. 

Por fim, na manhã de ontem assisti a uma dissertação de mestrado sobre a emigração na África do Sul. Nunca pensei que fosse uma assunto tão diverso e complexo. A aluna focou-se na análise linguística. Em que analisou os regionalismos, os empréstimos e a fonética. 

   Para mim o que foi mais interessante foi a parte da contextualização, por ela falar um pouco da História da África do Sul, em que abordou o Apartaid. E também quando referiu as diferentes gerações de emigrantes. E por falar em emigrantes... Acabei recentemente o livro "O Hotel Savoy" sobre um emigrante judeu que sonha em conhecer o Ocidente, e acaba por se hospedar no hotel famoso que dá nome ao título. Dentro dele (hotel) existe uma grande variedade de nacionalidades. E acontece os mais variados acontecimentos desde mulheres nuas, a mortes e revoluções. 

Foi uma obra muito divertida de se ler com uma linguagem leve, e de poucas páginas. Contudo o fim me desiludiu. Esperava algo mais optimista!

         Comecei a ler o livro de Raul Minh´Alma. Trata sobre o sentimento mais belo de todos: o amor. Podemos vive-lo de várias formas. Não necessita de ser romantico. Pode ser trágico como Shakespeare, selvagem, doce ou apenas uma simples amizade. Apaixonei-me por cada palavra que li.

Da tua eterna desconhecida,

Sara Jesus 

 

 

 

 

 

A saga Outlander e sonhos estranhos

por S.C.Jesus, em 29.06.17

 

 

 

 

 

20/04/2017

 

 

 

Querido Pessoa,

 

   Regressei a universidade. Mas ao contrário do que pensava, voltar as aulas foi agradável. Recebi duas fitas. Foi ao arquivo para começar um trabalho. E aproveita para ir a biblioteca. Encontrei o terceiro livro da saga Outlander. Não resisti e trouxe para casa.

Comecei a ler ontem. E já estou rendida a mais uma das aventuras de Claire e Jaime. Desta vez os dois estão separados. Claire tenta encontrar informações que diga o que aconteceu a Jaime. Enquanto Jaime tem que se esconder e sobreviver. Sei que este volume possui histórias de piratas, tesouros, sequestros e outros mistérios. 

    Recebi a nota de contabilidade. O meu resultado satisfez-me. Tirei 11. Toda a turma teve positiva. E o professor ficou feliz. Ganhei coragem e falei com alguém que não falava há algum tempo. Foi muito agradável. Continuarei a fazer progressos...

Contudo não te escrevi para conversar sobre os meus progressos na universidade. Quero  relatar um sonho que tive ontem a noite. Como sabes... Eu sonho muitas vezes com o meu anjo da guarda. Ele me falou que tenho uma missão. Mas que não pode-me dizer.

    Ontem ele mostrou-me uma visão de uma vida passada. Eu era uma jovem mulher apaixonada... Mas sofre muito por amor. Lembro-me que me arrepiei ao ver essas imagens. Parecia que estava a viver essa história de novo.

Acreditas no destino, amigo Pessoa? E em vidas passadas? O que significará este sonho? Quererá o meu anjo da guarda me prevenir de algo? Não te quero inqueitar mais...

Até breve, meu amigo!

Da tua  eterna desconhecida,

Sara Jesus 

10 Things That Make Me Happy

por S.C.Jesus, em 24.06.17

 

         Hoje é dia de São João e eu como estou muito entusiasmada decidi fazer esta tag sobre 10 coisas que me fazem feliz. Irei traduzi-la em ingles para que Kirsty do blog Miss Pork Pie posso entende-la.

Hi! Today is Saint John party and I am very happy. So I decide to do this tag called 10 things that maje me happy.Thank you Kisty from the blog Miss Pork Pie because I see this tag for your blog. 

 

1- Ler

    Não necessito de explicar. Desde de pequena que sou apaixonada por livros. E nunca saio de casa sem um livro na carteira. Tenho sempre tempo para ler. Os meus livros preferidos são os clássicos.

1- Read

     I do not need to explain. Since I was a little girl, I'm in love with books. And I never leave home without a book in my wallet. I always have time to read. My favorite books are the classics.

 

 

2- Escrever

Escrevo pequenas histórias, desabafos e poemas

2- Write

I write short stories, outbursts and poems

 

3- Família e amigos

São que eles que me dão força e me fazem continuar a lutar pelos meus sonhos

3- Family and friends

It is they who give me strength and make me continue to fight for my dreams

 

4- Viajar

Apesar de só ter ido a Londres. Duas visitas fantásticas. Sinto que por vezes viajo sem sair de casa, quer através dos livros ou da minha mente.

4- Traveling

Although I only went to London. Two fantastic visits. I feel that sometimes I travel without leaving home, either through the books or my mind.

 

5- Natureza

Como vivo numa ilha estou rodeada de árvores, flores e muitos pássaros. É com a natureza que eu me sinto em harmonia comigo mesma e com este belo universo!

5- Nature

As I live on an island I am surrounded by trees, flowers and many birds. It is with nature that I feel in harmony with myself and with this beautiful universe!

 

6- Música

Porque a vida sem música seria muito aborrecida. Há uma canção para cada um. A minha é o "Verdadeiro" de Diogo Piçarra.

6- Music

Because life without music would be very boring. There is a song for each one. Mine is the "Verdadeiro" of Diogo Piçarra.

 

7- História

Sem sabermos o nosso passado não podemos compreender o futuro. E a História de Portugal é repleta de aventuras e romances.

7- History

Without knowing our past we can not understand the future. And the History of Portugal is full of adventures and novels.

 

8- Fruta do verão

Adoro ameixas, chereijas, nectarina, melancia...

8- Summer Fruit

I love plums, cherries, nectarines, watermelons ...

 

9- O som do piano

Desde que aprendi piano no conservatório me apaixonei pela música clássica. E amo principlamente o som do piano.

9- The sound of the piano

Ever since I learned piano in the conservatory I fell in love with classical music. And I love principally the sound of the piano.

 

10- O som do mar

As ondas a batar na costa é um som terapético para os meus ouvidos.

10- The Sound of the Sea

The waves on the shore are a therapeutic sound to my ears.

 

 

 

 

 

Reading challenge 2017

por S.C.Jesus, em 14.06.17

       O ano passado dediquei-me a ler 100 livros. Este ano estou a ser mais ambiciosa. Decidi que iria ler 150 livros. No momento consegui ler 35 livro. Espero conseguir chegar pelo menos aos 50 ao terminar o Verão. Vai ser uma tarefa e tanto. Mas espero conseguir alcançar este grande objectivo!

Dois 3 livros marcaram esta jornada.

O primeiro é Cem anos de solidão, depois de ler este grandioso clássico de Gabriel Gracia Marquez passei a ver grande parte dos romances que leio como literatura de segunda categoria. Por exemplo já não sou capaz de ler Nicolas Sparks e Nora Roberts sem me aborrecer. 

O segundo foi O testamento do poeta judeu, o livro que mais me emocionou esta temporada. Trata do tema do holocasto de um modo arrebatador. Graças a esta obra, que estava entro os livros da minha mãe, passei a admirar um poeta judeu. Palitel é romeno e desconhecido. Ao pesquisá-lo não encontrei qualquer informação. O que se passa com as pessoas? Como podem deixar um  poeta morrer no esquecimento? Gostariam elas que o nosso Pessoa também fosse esquecido?

E por fim o romance histórico que estou a ler no momento: Um mundo sem fim de Ken Follet. Uma narração detalhada da Idade Média, que conta a história de quatro personagens que enfrentam a peste negra e as obstáculos da igreja, como a inquisição, que prejudicará muito os protagonistas. 

        Também estou participando num desafio no qual o objectivo é ler pelo menos um livo de um escritor russo. Eu já li dois e me preparo para ler o terceiro. O meu preferido até o momento é a pequena história de Dostoyevsky intitulada Noites Brancas. Tenho o desafio dos contos de fadas para terminar. Consegui apenas ler um livro de contos com o título The Djinn in the Nightingale's Eye. Espero até ao final do ano terminar a saga lunar e iniciar a saga Corte de espinhos e rosa

 

Boas leituras e até o próximo post!

Aniversário de Pessoa

por S.C.Jesus, em 13.06.17

 

 

 

          O dia de hoje é muito especial. Não só por se iniciar as festas populares com Santo António, nem por ser hoje ferido... O dia é memorável por ter sido hoje que o meu querido poeta nasceu. 13 de Junho de 1888 nascia Fernando Nogueira Pessoa que iria nos maravilhar com a sua única poesia e a crianção dos seus heterónimos.

 

Para comemorarar voltarei a publicar as cartas que escrevo a Pessoa. Tinha desistido por alguns leitores não dar muito atenção... Mas precebi que isso não é assim tão importante. O que importa é eu sentir-me feliz por partilha-las.

 

                                                                                                                                                                      25/08/2016

 Querido Pessoa,

 

A cada dia que passa sinto-me mais velha. Tenho apenas 21 anos, mas parece que uma eternidade já passou. O tempo passa por mim como um relampado. Vejo pessoas a partir, amigos que desaparecem da minha vida e memórias que vou esquecendo.

Como eu queria que o tempo voltasse atrás, Pessoa! Eu viveria todo intensamente. Não perderia valiosas oportunidades. Lutaria com unhas e dentes por aquilo que quero. Mas o que passou não volta mais. 

Somos nós que devemos seguir em frente. Não temendo o amanhã. Contudo é difícil esquecer o passado, desapegando-se das memórias que são parte da nossa essencia. Há certos momentos memoráveis e esses permanecerão para sempre na nossa memória.

Existem acontecimentos que são uma viragem na nossa vida. E outros que são um fim do capítulo. Não devemos desistir. Jamais baixar os braços. A vida não para um segundo. E somos nós os protagonistas da nossa história.

 

Da tua eterna desconhecida,

Sara Jesus 

 

 

Semana das Artes

por S.C.Jesus, em 10.06.17

 

     Depois da feira do livro, Funchal recebe a Semana das Artes. O centro da cidade está repleto de cores, tradições, arte e muita música. Foi uma semana inspirada pelas crianças e jovens. As árvores foram efeitadas e ao longo dos passeios podemos ver quadros feitos por alunos de várias escolas.

Consegui ouvir um grupo de músicos. Sonoridade de Jazz. Saxofone. Um dos meus instrumentos preferidos. Parece que o jazz passou-se a ouvir mais depois de Salavador ganhar o festival da canção....

     Caminhando pelo jardim municipal encontrei várias tendas com bijutarias. Vi uma repleta de corujas. Apeteceu-me levar uma para casa, mas controlei os meus impulsos. 

São muito boas iniciativas para promover a nossa ilha e o talento jovem!

Um bom fim de semana para todos os meus leitores. 

 

Projecto " Diogo Piçarra em Pessoa" no Teatro Baltazar dias

por S.C.Jesus, em 30.05.17

 

      Hoje o blog " Desabafos a Fernando Pessoa" esteve no Teatro Baltazar Dias para assistir ao projecto de Diogo Piçarra que é uma reescrita de alguns poemas de Pessoa. Como fã condicional deste nosso génio não podia perder esta oportunidade.

Adoro as letras e a voz de Diogo Piçarra. Ele canta com o coração. As suas emoções são transmitidas na música. É uma artista que devia ser conhecido por todo o mundo. Mas não foi para promever a carriera deste artista que decidi fazer esta post . Mas só para ficar contextualizados Diogo Piçarra começou nos Idolos, depois estudou em Londres e agora tem dois albuns editados.

A conversa foi sobre poesia. Alguns alunos declamaram poemas. Apareceu uma artistas alemão que fez o seu número do carteiro. Aliás, ele declamou o poema " Todas as cartas de amor são ridículas" que é simplesmente um dos meus poemas preferidos. E ele declamou-o na perfeição!

Diogo também intrepretou dois poemas, o primeiro foi um de Ricardo Reis e o segundo foi a reescrita desse mesmo poema. Fiquei sobreendida. Eu sabia que ele era um cantor fenomenal. Só não esperava que também fosse poeta.

      Para concluir quero apenas frisar a simplicidade e a simpatia deste artista. Este projecto devia ser mais reconhecido. Pois inspira os alunos a escrever poesia e a seguir seus sonhos. Queria agradecer ao Diogo e a toda a sua equipa. E que venham outros projectos!

Cem anos de solidão

por S.C.Jesus, em 20.05.17

         Cem anos de Solidão é um dos maiores clássicos da literatura latino-americana. Encontra-se na lista dos 100 melhores livros do século. E ganhou o prémio Nobel em 1982. É um clássico que marcou e está marcando várias gerações. A sua história é intemporal. Podendo ser compreendida em qualquer língua. 

Este é o romance dos romances. O clássico dos clássicos da literatura espanhola. Ao par de D.Quixote é o que mais caracteriza os latinos. Um povo de sangue quente mas repleto de sentimento.
A escrita de Gracia Marquez não é fácil. Requer muita atenção e saber ler nas entrelinhas. Mas depois de apanhar o comboio, nos envolvemos completamente no seu ambiente mágico preenchido de personagens fascinantes.

Narra a história de uma família que viveu momentos de desespero e de muita paixão. Não é criativa para escolher o nome dos seus filhos, todos se chamam Aureliano, Amarante e Úrsula. Contudo se apaixonam e guerreiram uns contra os outros de forma violenta. Pode chocar as mentes mais sensíveis e confundir as mentes mais distraídas. Por isso vos aconselho a seguir esta árvore geonelogica :

Depois de conseguirem identificar as diferentes gerações garanto-vos que este livro ficará para sempre na vossa memória. É defícil se desapegar da escrita mágica de Gabriel Gracia Marques. As suas personagens e o seu ambiente nos viciam. 

Desejo para todos vos um bom fim de semana e umas boas leituras!

 

O grito de revolta de Paltiel

por S.C.Jesus, em 16.05.17

     Todo o que se refere a segunda guerra mundial me dá arrepios. Como pode um homem ser tão cruel? Como foi capaz de desimar uma raça inteira? Por se achar superior Hitler achou por bem castigar os seus inimigos. Considerava a raça ariana a melhor. E todas as outras mereciam ser punidas. 

Esta obra é apenas uma de muitas histórias que não foram contadas. Quantos poetas judeus não houveram! Temendo serem punidos, esqueceram seus versos e morreram na miséria. A história de Palitel é bela mas não é única. Outros judeus precisam de sair do anonimato.

       " O testamento de um poeta judeu assassinado" é um relato intimista de um poeta judeu que fuge do seu país (a Roménia) e se refugia na Rússia. Lá se integra no comunisma e passa acreditar nas suas ideologias. Esquece seu Deus, mas nunca desiste da busca do Messias. Que acaba por encontrar no professor David e na sua poesia. 

A maioria dos seus poemas são escritos na prisão. Tratam da miséria, de Deus e das injustiças. São um grito de revolta ao desespero e ao esquecimento. Grisha também tem um papel importante na história deste poeta, através dele o seu pai não será esquecido. Pois é lhe revelado por um amigo o testamento de Paltiel. 

        Elie Wiesel escreve este grande clássico contemporaneo para que todos nós pussamos conhecer a história deste homem. Que ele nunca mais seja esquecido. Ficara para sempre na minha memória. E quando morrer meus filhos conhecerão igualmente sua história. 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Favoritos