Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Desabafos á Fernando Pessoa

Neste blog tratarei de falar-vos de poesia, nomeadamente de boa poesia. Espero que gostem...

Desabafos á Fernando Pessoa

Neste blog tratarei de falar-vos de poesia, nomeadamente de boa poesia. Espero que gostem...

Dissertação de mestrado, concerto dos Amor Electro e novas amizades

por S.C.Jesus, em 01.07.17

 

1/07/2017

 

Querido Pessoa,

 

    É já 2:30 da manhã e estou sem sono. Tudo por ter assistido um concerto dos Amor Electro. Foi incrível! Nunca esperei ficar tão entusiasmada para assistir um concerto. É verdade que a banda é bastante emblemática. E também a vocalista tem uma voz poderosa. Mas não costumo ouvir as suas músicas frequentemente.

No entanto a energia desta bela noite, a energia de Marisa Liz e a sonoridade dos vários estilos de música fizeram do concerto o melhor da minha vida. Há bandas e artistas que marcam gerações. Os Amor Electro será uma delas. 

    Tive uma grande supresa. Encontrei um antigo colega do secundário. Continua lindo e simpático... E ainda se lembra de mim. Conheci outro rapaz pelo twitter. Ele é indiano e adora o Harry Potter. Que agradável conhecer culturas diferentes da nossa! Ele é hundu e vive no Mumbai. 

Por fim, na manhã de ontem assisti a uma dissertação de mestrado sobre a emigração na África do Sul. Nunca pensei que fosse uma assunto tão diverso e complexo. A aluna focou-se na análise linguística. Em que analisou os regionalismos, os empréstimos e a fonética. 

   Para mim o que foi mais interessante foi a parte da contextualização, por ela falar um pouco da História da África do Sul, em que abordou o Apartaid. E também quando referiu as diferentes gerações de emigrantes. E por falar em emigrantes... Acabei recentemente o livro "O Hotel Savoy" sobre um emigrante judeu que sonha em conhecer o Ocidente, e acaba por se hospedar no hotel famoso que dá nome ao título. Dentro dele (hotel) existe uma grande variedade de nacionalidades. E acontece os mais variados acontecimentos desde mulheres nuas, a mortes e revoluções. 

Foi uma obra muito divertida de se ler com uma linguagem leve, e de poucas páginas. Contudo o fim me desiludiu. Esperava algo mais optimista!

         Comecei a ler o livro de Raul Minh´Alma. Trata sobre o sentimento mais belo de todos: o amor. Podemos vive-lo de várias formas. Não necessita de ser romantico. Pode ser trágico como Shakespeare, selvagem, doce ou apenas uma simples amizade. Apaixonei-me por cada palavra que li.

Da tua eterna desconhecida,

Sara Jesus 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos