Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Desabafos á Fernando Pessoa

Neste blog tratarei de falar-vos de poesia, nomeadamente de boa poesia. Espero que gostem...

Desabafos á Fernando Pessoa

Neste blog tratarei de falar-vos de poesia, nomeadamente de boa poesia. Espero que gostem...

A dor de pensar

por S.C.Jesus, em 20.07.15

14/04/2013

Querido Pessoa,

Que dia de agonia vivo hoje! Chove no mundo, chove em mim... Como é incompreensível minha tristeza, se não para o ser. Serei por querer? Minha alma pede melancolia e nostalegia, meu coração a entrega. Sofro por nada saber. Haverá algo mais constragedor? Viver nesta agonia de alma sem fim...

Bem disseste Pessoa, pensar só traz-nos dores que não acolhemos. Sou nada mais do reflexo do que já passou, do que agora passa e do que virá. Sou abragente a um pouco de vós poetas do tempo, serei uma parte de Pessoa, uma parte de Florbela e algo de Camões. Para conhecer-me terei de alcancar-vos assim.

O tempo, no entanto, é adverso a tais sofrimentos e rouba nossos preciosos momentos. A poesia é a chave de tal nostalegia do tempo, que decalca um pouco do nosso ser e da nossa alma. Só através dela poderei, enfim, me conhecer. 

De que temo então? De mim mesma, do meu assombroso ser. Só tenho alma... E minha alma é um mar de saudade e melancolia. Saudade de um passado distante... Passado esse que jamais existiu e existirá! 

O que quero então? Mudar o que não pode ser mudado... O tempo! Florbela morreu de tristeza, o mundo não a acolheu. Nunca algum dia achou-se compreendia. Tanto.. Que achou a poesia sua desgraça, e não a sua alegria. A vida foi-lhe madrasta! Os  seus sonhos desfizeram-se. Mas foi uma mulher de coragem, viveu á amar e morreu amando. 

Intentifico-me também neste "frágil" ser, por ser eu também um sonhadora e apaixonada de coração. Olho o mundo sem nada compreender, sou incompreendida por ele e ele é incompreendido por mim. Pessoa, meu amigo a vida não a desprezo. Apenas procuro alcançar um meio de a viver, sem nada constatar. 

Narrar minha história, esperar que no fim dela aja o tão esperado encontro: a aparição! Por isso Amigo Pessoa deixo-me guiar pelo sonho, e espero que me leve até meu ser encontrar.

    Da tua eterna desconhecidada,

Sara Jesus

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos