Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos á Fernando Pessoa

Neste blog tratarei de falar-vos de poesia, nomeadamente de boa poesia. Espero que gostem...

Desabafos á Fernando Pessoa

Neste blog tratarei de falar-vos de poesia, nomeadamente de boa poesia. Espero que gostem...

5 livros que me marcaram

por S.C.Jesus, em 23.04.17

 Inspirei-me no blog " A vida de Lyne" para escrever esta tag. E como hoje é o dia mundial do livro nada melhor do que comentar sobre os nossos livros preferidos. Como uma amante sincera de livros foi para mim extremamante díficil nomear apenas cinco. Contudo o objectivo da tag era apenas esse número.

Refererei por isso os cinco livros que mais emocionaram

 

1- Harry Potter ( a saga)

 

  Sim eu sei que devia apenas escolher um livro de toda a saga. Mas é muito complicada. Pois cada livro corresponde um ano para Harry na escola de feitiçaria. E depois de reler tantas vezes já não posso escolher um dos sete livros. Todos me marcaram de um modo diferente. A minha infancia não seria a mesma sem o mundo de Harry Potter. Demonstra a magia que os livros podem ter.

 

2- Amor de Perdição

 

  Camilo Castelo Branco marcou a minha adolescencia. Lembra-me principalemente as minhas aulas de literatura. Ah, como eu as adorava! Passei a escrever poesia despois de ler Literatura Portuguesa.

" Amor de perdição" retrata a história de um amor imortal. Um amor entre famílias rivais ao estilo de Shaskespare. Contrastando o amor caranal e o amor divino. Foi um dos livros mais belos que li. E na minha sincera opinião o melhor de todos os romances de Camilo Castelo Branco.

 

3- Jane Eyer 

 

   Comecei o ano passado a ler as irmãs Bronte. A sua escrita já me convenceu. Adoro todas as escrituras inglesas, e amo todos os livros que se passam no Reino Unido. De todas foi Charlotte Bronte que me conquistou com o seu belíssimo romance " Jane Eyer". Que nos traz uma heroína independente, apaixonada e corajosa. É raro encontramos personagens feminias tão poderosas.Todos os romances de época (recentes) que encontro, as mulheres aparecem atrás de uma figura masculina atraente. 

Jane é diferente de todas elas. Há um homem que ela ama. Mas ela não se deixa dominar. Primeiro procura a sua felicidade e só mais tarde há que regressa para ele. As escrituras mais modernas deviam dar uma olhada em " Jane Eyer" para entender como se cria uma verdadeira heroína romantica. 

 

4- Os miseráveis

 

   Victor Hugo é um escritor genial. Basta folhear " Os miséraveis" para se apreceber de todo o contéudo histórico que uma simples obra pode ter. Não apenas um simples romance ou clássico contemporaneo. É grande livro da nação francesa. Aquele que retrata a revolução francesa e o que se sucede depois. 

Para além disso as personagens são inesquecíveis. Como não sofrer por Jean Veljan? Que é preso injustamente e tem de proteger uma menina ao mesmo tempo que fuge de Javer? E como não se encantar pelo bela história de amor entre Cosethe e Marius? Ou se piedar por Eponine? 

   Este livro marcou-me não só porque amo romances históricos mas porque as personagens de facto tocaram no meu coração. Um livro que todos deviam por menos ler uma vez na vida.

 

5- Crime e castigo

 

   O ano passado arrisquei-me a ler Dostoiévski. Pensei que ia ser uma leitura muito complicada. Que não iria entender nada. No entanto enganei-me. É um livro bastante complexo mas ao mesmo tempo muito emotivo. 

A complexidade deve-se a temática do crime. Será que quem comete um crime é um vilão? Não poderá alguém cometer um crime por impulso? Por acreditar que está realizando tal crime por um bem maior? O ponto central do livro é o castigo. Do arrependimento do protagonista. Poderá ele ter rendenção? Ou merece ser punido para sempre?

Não revelarei mais nada sobre esta obra. Leiam-a. Só a lendo a compreenderão. 

 

Por hoje é tudo. Feliz dia mundial do livro! E boas leituras.

" Não sejas um porquê"

por S.C.Jesus, em 17.04.17

   Antes de regressar as aulas queria partilhar-vos a minha opinião sobre a série do momento. Muitos de vos já devem ter lido muitas críticas sobre ela. Alguns devem já ter assistido. E alguns tem medo de assitir por envolver assuntos muito pesados.

Eu também tive receio no ínicio quando comecei a assistir. Como me parar para ver uma série sobre suícidio? Como pode alguém ver todas os 13 episódos sem ficar chocado? E sem se questionar se isso podia acontecer? Se seria eu ou uma amiga minha uma Hanna? 

 Resumidamente os " 13 porques" é um série da Netfix produzida pela Selena Gomez. Foi baseado num livro intitulado com o mesmo título escrito por Jay Asher. O livro foi depois adaptado numa peça de teatro escolar. Retrata temas como o sucídio, o bullying, as redes sociais, drogas, violação, entre outros. Por isso não é aconselhado a menores. Tem muitas cenas que podem sensibilizar e traumatizar os mais jovens.

  A história central é a de Hanna. Uma rapariga, aparetemente normal e igual as outras, mas ela esconde vários segredos. O primeiro é que ela está morta e o segundo é que há treze razões que contribuiram para a sua morte. Para isso ela deixa um conjunto de cacetes que explicam o que levou a tomar essa decisão. 

Há dois lados de cada história. E várias verdades. Ninguém gosta de ouvir a verdadeira verdade. E ao longo da série, os que são acusados justifica-se afirmado que Hanna está mentindo. Todos eles podiam a ter ajudado mais não fizeram. Alguns não se importaram, outros ignorados e outros não foram fortes o sufecientes.

  " Não sejas um porquê". Se preceberes que um amigo teu está passando por uma depressão, está se ferindo a si próprio ou mesmo se pretende acabar com a sua própria vida ajuda-o. Não vivas para te arrepender por aquilo que não fizeste.

A série descreve perfeitamente o secundário. Quem já não se sentiu de parte? Que os amigos que tinha não eram verdadeiros? Talvez sentiu-se usado... Por ser bom aluno ou bom atleta as pessoas se aproximavam de si. Muitos de nós já fomos vítimas de bullying. Mas poucos tem medo de admitir ou não se sentem confortáveis. Porque é que os jovens gostam tanto de ferir-se uns aos outros? Não podiamos viver todos unidos ? Não seria melhor ajudar-nos uns outros? Nem quem fica a ganhar ... São as atitudes que contam. E por vezes uma simples palavra amiga faz toda a diferença.

Todos deviam ter um amigo com Tony. Leal, sincero e sempre disposto a proteger os outros. Por mais que Clay o afaste, Tony nunca o abandona e o apoia até ao fim. Ele sabe a importancia que Hanna que tinha na sua vida. E encontra-se disponível para ajudá-lo em todo o que ele precisar.

Alguns críticos não recomendam que assitem essa série. Pensam que pode contribuir para o suícidio. Contudo eu penso o contrário. Esta série ajudará muitos jovens haver que o suícidio não é solução. Há muito tempo para viver a vida. E muitas pessoas podem ajudar para evitar tais situações. 

Parece que vai haver uma segunda temporada. Ficarei aguardando. Pois termina de um modo muito aberta. Não compreendemos se as fitas serão divulgadas ou não.

Voltarei em junho. Até lá desejo-vos as maiores das felicidades. E que aproveitem a vida ao máximo.

Energias de paz

por S.C.Jesus, em 09.04.17

     Olá! Estou de volta. Depois de uma extensa pausa... E de fazer as minhas sofredoras frequencias. Finalmente consegui arranjar um tempinho para escrever.

A opinião de hoje aborda temas como a reencarnação, o espiritismo e a religião. Não só porque estamos no tempo da Páscoa ... E não só porque é o tema do livro de hoje. Deve-se ao facto de eu ter vivido uma experiencia semelhante. Espero que posso ajudar pessoas que tenham passado por isso. 

     Comecarei por falar na obra de Paulo Coelho. Para quem nunca ouviu o nome deste escritor. Paulo Coelho é ouriundo do Brasil, e as suas obras abordam muito os temas da lenda pessoal, em torno de filosofias de vida. E é casado com uma americana que também acredita no espiritismo.

O livro que fez mais sucesso foi " O Alquimista", uma história que aborda a jornada de Santiago a Compostela em busca da sua lenda pessoal. No fim ele acaba por entender que o que ele realmente procurava estava sempre perto dele. O "Aleph" é uma obra semelhante. A diferença é que a viagem que Santiago viveu aconteceu com o próprio autor. Ele é transportado para uma outra vida, encontra uma mullher que muda o seu destino e por fim é perdoado pelo mal que causou nessa outra vida.

        Eu sei que existe muitos que não acreditam na reencaranação. Alguns de vós nem acreditam em Deus. Ou já acreditaram ... Mas este livro toca em cada leitor de um modo diferente. Não precisa de acreditar para le-lo. Apenas deixe-se transportar pela história. E a veja com um simples livro de ficção.

Eu, pelo contrário, precebi que muitas das sensações que o autor explica eu já senti. Só que na altura  não compreendi. Tive tantas vezes uma paz ... Uma energia positiva, quer em sonhos ou na realidade, que me fazia sentir mais viva. 

" Aleph" mudou completamente a minha vida. Eu sou uma pessoa diferente depois de ler este livro. E espero compreender , um dia, qual é a minha lenda pessoal. Todos temos uma missão a cumprir. 

Em breve publicarei mais uma opinião sobre uma série que ando a ver. Também é uma tema que nos toca muito. E muitos de vós já passaram por isso, ou assistiram a algum amigo a passar por essa situação. Uma boa páscoa! E que Deus esteja nos vossos corações.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos